5 DICAS PARA FAZER A CONTABILIDADE DA SUA LOJA VIRTUAL

5 DICAS PARA FAZER A CONTABILIDADE DA SUA LOJA VIRTUAL

29 de outubro de 2020 Autor: Jessica Bordin Domingues

Diante do cenário de desemprego alarmante, muitas pessoas optaram por abrir seu próprio negócio.

Quantas lojas virtuais você viu nascendo por aí?

Com essa tendência “batendo na nossa porta”, a Br2 Contabilidade resolveu dar 5 dicas valiosas para quem está começando agora e precisa saber como controlar as finanças do seu negócio próprio.

  1. Defina qual será o seu regime tributário

Para definir o regime tributário ideal, você deve entender qual é o seu segmento de atuação e seu volume de vendas. Ou seja, apesar de ser comércio, não podemos comparar uma loja de semijoias com uma loja de moda praia, por exemplo. Isso porque o ticket médio dos produtos certamente serão bem distintos, assim como seu volume de vendas.

Existem regras para diferentes tipos de lojas, já que há mudanças nas alíquotas de imposto para cada uma delas. Sendo assim, você deve analisar esse conjunto de regras que se adequa ao seu setor e então definir qual será o melhor sistema para a sua loja.

Com isso, você evitará pagar tributos desnecessários e conseguirá tornar o seu negócio mais competitivo.

  1. Entenda as exigências para se ter um e-commerce

Entender como funciona os e-commerces no Brasil é crucial para ser uma marca consolidada e idônea.

Você deve saber que existem muitas lojas por aí que simplesmente usam seu CPF, criam um perfil no Instagram e saem vendendo. Porém, realizar o registro do CNPJ na Junta Comercial e na prefeitura de seu município te dá benefícios e direitos que outras lojas que não têm CNPJ não possuem:

– Emitir notas fiscais;

– Ter acesso a financiamentos e empréstimos diferenciados e com juros mais atrativos;

– Comprar produtos no atacado ou de forma mais facilitada diretamente com fornecedores consolidados.

  1. Fique de olho nas configurações de taxas

Cada localidade conta com taxas de impostos distintas. Portanto, você deve estudar essas cobranças e decidir em quais regiões sua loja aceita atender e entregar.

É importante atentar-se ao fato de que há produtos que apresentam algumas exceções em relação a impostos. Porém, caso você não tenha certeza dessas taxas, o ideal é consultar uma autoridade fiscal.

  1. Registre as despesas e receitas mensais da sua loja

Acompanhe semanalmente as receitas e despesas do seu próprio negócio para que se saiba o lucro obtido. No final de cada mês, faça um comparativo e avalie o que deve ser melhorado e mantido no mês seguinte.

Estipule metas alcançáveis com o período de tempo em que se deseja alcançar.

  1. Planeje-se para os períodos de tributação

Os períodos de tributação são os mesmos, tanto para o comércio eletrônico quanto para o físico. Um exemplo simples é a declaração de imposto de renda.

Você deve organizar seus recibos, notas fiscais, demais documentos que comprovem movimentações financeiras e se informar sobre os prazos.

Gostou? Continue aprendendo mais sobre o mundo dos negócios com a Br2 Contabilidade.

 

 

 

 

 


  • Compartilhar